Chico Castro

Chico Castro“Não sei dizer ao certo quando começou minha paixão pelo nu. A referência que me vem à mente é um projeto que fiz em 2013. A finalidade era retratar membros da minha própria família, da qual eu não era tão próximo como gostaria. Usei a fotografia deliberadamente como desculpa para uma reaproximação, um resgate. Quando me dei conta, minhas tias, algumas com mais de 60 anos, estavam posando seminuas para mim. A partir daí, vim sentindo cada vez mais vontade de pedir aos meus retratados que fossem além da roupa, entrando em um terreno desconhecido mas familiar, movediço, quente, aconchegante. Hoje em dia vejo modelos vestidos e sinto estar olhando para uma paisagem com potencial para ser um jardim verdejante, mas encoberta por carros e prédios que atrapalham a visão do que está por trás.  Quando eu olho um trabalho pronto, vejo mais seu processo, o que vivi e aprendi ao realizá-lo. Quanto aos espectadores, deixo-os decidir para onde querem ir quando olham minhas imagens, lembrando que só há dois caminhos: Amor ou Dor. ” — Chico Castro

chico-castro.tumblr.com

Veja “Nós” e “Carne”, as duas partes do ensaio de Hugo, Rodolfo, Rony e Andre por Chico Castro, aqui.